spam novo

 spam novoPrática é muito comum entre cadeias de lojas norte-americanas, mas estaria ferindo os direitos dos consumidores nos EUA.

Você já deve estar mais do que acostumado a receber mensagens de spam em sua caixa de emails, mas será que já se deparou com algo parecido em seu celular? Pois nos Estados Unidos essa prática tem sido cada vez mais comum, sendo originada principalmente por cadeias de lojas que querem cadastrar consumidores em seus arquivos — e, principalmente, em suas listas de devedores.

 Para frear os avanços do spam por SMS, o governo dos Estados Unidos entrou com ações contra oito empresas que estão sendo acusadas de tentar enganar os consumidores. Os processos na justiça federal foram abertos pela FTC (Comissão Federal do Comércio, em português) e visam acabar com os envios de mensagens indevidas e criadas para enganar as pessoas.

São muito comuns as práticas. Os consumidores recebem mensagens alertando sobre algum prêmio ou vale-presentes. Para que possam receber esses brindes, precisam antes efetuar uma série de cadastros nas lojas, inserindo dados pessoais e assinando alguns contratos. No final, ainda precisam pagar o frete dos produtos “ganhos” para que possam recebê-los.

Como você viu, funciona de uma maneira muito similar ao modo com que o spam de emails age. Por essa razão, a melhor saída é evitar clicar sobre links nas mensagens de texto e também não responder ou ligar para números fornecidos. Por enquanto, isso está restrito aos Estados Unidos, mas é bom ficar de olho para evitar que a prática comece a atingir também os consumidores brasileiros.

Fonte: www.tecmundo.com.br