156

156A Canonical, responsável pelo Ubuntu, distribuição do Linux, anunciou que está criando um sistema operacional aberto e específico para a China.

Batizado de Ubuntu Kylin, o serviço deverá ser lançado em abril de 2013 e contará com ferramentas e recursos especiais para aquele mercado.

Um post no blog da empresa informa que o SO está sendo desenvolvido em parceria com o governo chinês, o Centro Chinês de Software e Promoção de Chips Integrados (CSIP, na sigla em inglês) e a Universidade Nacional de Defesa da Tecnologia.

Por enquanto, o foco é em uma versão para desktops, mas alternativas para outras plataformas com touchscreen também estão nos planos da Canonical.

A China é famosa por restrições à internet e por utilizar serviços diferentes do mundo ocidental, como os mapas Baidu e o Taobao shopping, para o comércio online. O foco do Kylin será integrar-se com estes e outros produtos.

A parceria é interessante para ambos os lados. Para o Ubuntu porque ele irá atingir o imenso mercado chinês e expandir sua influência ao redor do mundo. Já para a China, a novidade se justifica com seus planos de atrair desenvolvedores e softwares para estabelecer-se como um mercado tecnológico ainda mais importante.

Fonte: www.olhardigital.uol.com.br