credcyb

credcybQuarenta e cinco milhões de dólares foram roubados de dois bancos no Oriente Médio em um dos maiores golpes já noticiados no mundo.

Foram envolvidos 27 países e, em 24, a quadrilha conseguiu retirar o dinheiro em pouco mais de dez horas. Para isso, foram realizadas 36 mil transações, conforme relata a Reuters. “No lugar de armas e máscaras, esta organização de crimes cibernéticos usou laptops e a internet”, afirmou a promotora norte-americana no Distrito Leste de Nova York, Loretta Lynch.

O esquema começou em dezembro de 2012, quando os golpistas invadiram computadores de um administradora de cartões de crédito na Índia. Em fevereiro de 2013, foi a vez de uma empresa dos EUA ser corrompida.

Com isso, eles levantaram saldo e limites de cartões pré-pagos da bandeira MasterCard emitidos pelo Bank of Muscat, de Omã, e pelo Banco Nacional de Ras Al Khaimah PSC (RAKBANK), dos Emirados Árabes Unidos. Depois, imprimiram cartões falsificados e os distribuíram ao redor do mundo para que sacadores fizessem pequenas retiradas quase simultâneas.

Foram cerca de 40,5 mil saques, divididos em duas ocasiões: uma em dezembro passado e a outra, em fevereiro deste ano. A escolha por bancos do Oriente Médio provavelmente se deu porque eles permitem que se coloque altas quantias nos cartões de débito e não fazem um controle muito rígido sobre eles.

O Departamento de Justiça norte-americano acusou oito homens pela participação no esquema, sendo que sete deles foram presos. O oitavo, tido como líder da célula que agiu em Nova York, havia sido assassinado em abril.

Fonte: www.olhardigital.uol.com.br