Governo americano espionava e-mails, telefonemas, anexos e vídeos de gigantes da Internet

Governo americano espionava e-mails, telefonemas, anexos e vídeos de gigantes da InternetO jornal inglês The Guardian revelou que o governo americano obrigava algumas das principais empresas da Internet a cederem diversos dados de clientes e usuários. Entre as companhias que tiveram seus sistemas acessados estão Google, Facebook, Microsoft, Yahoo, Skype e YouTube.

A espionagem era realizada pela NSA (sigla em inglês de Agência de Segurança Nacional) diretamente nos servidores e incluiu e-mails, arquivos anexados, vídeos e conversas online. A prática começou em 2007, no governo George W. Bush, mas, segundo o jornal, intensificou-se na administração Barack Obama.

Dias antes, o governo americano foi acusado de coletar informações por meio de escutas na operadora Verizon. Ambos os escândalos estão botando em xeque a transparência do governo Obama, da segurança das informações e documentos digitais armazenadas em servidores e nos controles legais de privacidade.

A desculpa dada é a usual: proteger o mundo do terrorismo. Mas a reportagem cita que houve espionagem em cidadãos que não eram suspeitos de nenhum delito. O assunto deve render repercussões nos próximos dias.