titulo

titulo

Como em todos os países ditatoriais onde impera o Comunismo, a censura aniquila a liberdade de expressão, para que exista apenas o Estado Comunista. A nova Lei de Crimes Cibernéticos é uma tentativa de consolidar o modelo chinês de censura na internet. A análise dessa tentativa de operação psicológica pode nos esclarecer mais sobre o câncer em metástase que se espalhou pelo Brasil, e que precisa ser extirpado.

Ativistas brasileiros pela liberdade na internet estão nervosos. Nesta quarta-feira, uma comissão na Câmara dos Deputados vai pôr em votação sete projetos de lei criados ostensivamente para combater crimes cibernéticos. Enquanto isso, críticos alegam que o efeito combinado dessas propostas irá restringir substancialmente o acesso amplo à internet no país, retirando o direito ao anonimato e dando poderes excessivos aos órgãos do governo para censurar o discurso na rede e ter acesso aos dados pessoais dos cidadãos sem aprovação judicial. Os projetos vieram de algo que já se tornou uma cartilha padronizada: propor legislação contra crimes cibernéticos; alegar o combate à pornografia infantil, hackers, crime organizado e até mesmo terrorismo; e então vincular medidas que também facilitam a identificação de vozes críticas na internet (muitas vezes sem permissão judicial) e silenciá-las ou prendê-las por difamação – ameaças diretas à liberdade de expressão. Paquistão, Nigéria, México, Kuwait, Quênia, Filipinas, Peru, Emirados Árabes e Qatar tiveram propostas similares recentemente. Algumas delas encontraram forte resistência e foram arquivadas, algumas ainda estão pendentes e outras foram transformadas em leis.

“O cybercrime é um dos pretextos recorrentes para a criação de leis que impõem controles sobre a atividade na internet”, escreveu Katitza Rodriguez, Diretora de Direito Internacional da Electronic Frontier Foundation (Fundação da Fronteira Eletrônica), em um e-mail para o The Intercept. No Brasil, os projetos de lei são o resultado de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) de crimes cibernéticos que durou nove meses, chamada de CPICiber, instaurada em julho de 2015 pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, a pedido de um deputado do partido governista da presidente Dilma Rousseff, PT. A primeira versão do relatório da CPI, lançada em 30 de março, provocou uma resposta massivamente negativa de grupos da sociedade civil. Um projeto de lei particularmente controverso poderia solicitar que redes sociais removam conteúdo considerado “ofensivo à honra” de políticos em um prazo de 48h a partir do recebimento da notificação oficial.

O relatório da CPICiber contem sete projetos de lei (com 20 sugestões específicas em todos). Dentre suas disposições, eles podem:

    Permitir que serviços que utilizam internet (como WhatsApp ou Facebook) sejam unilateralmente bloqueados por ordem judicial, uma violação da neutralidade da rede. (Isso de fato aconteceu em dezembro do ano passado, quando um juiz bloqueou o acesso ao WhatsApp no país inteiro a fim de pressionar a empresa que controla o serviço, Facebook, a cooperar em uma investigação criminal.)

    Exigir que serviços da internet garantam à polícia e a outros órgãos o acesso, sem ordem judicial, ao endereço IP, o rastro específico deixado por um dispositivo na rede e que pode ser usado para identificar, localizar um usuário e revelar alguns dados do seu histórico de navegação.

    Desviar 10% de fundos públicos originalmente destinados ao desenvolvimento dos serviços de telecomunicações e infraestrutura, extremamente sucateados e caros para os cidadãos no país, para financiar estruturas governamentais de combate a crimes cibernéticos.

    Expandir a abrangência e as penalidades de leis que envolvem hacking e acesso não autorizado a dados, incluindo a criminalização do acesso impróprio que apresente “risco de uso indevido ou vazamento”, não importando se o uso indevido de fato ocorreu ou envolveu prática criminosa, relata o site The Intercept.

Milan Vego define centro de gravidade como “uma fonte de força armazenada – física ou moral – ou uma fonte de vantagem cuja séria degradação, deslocação, neutralização ou destruição irá ter o impacto mais decisivo no inimigo ou na própria habilidade de cumprir um dado objetivo político ou militar. De acordo com Vego, é geralmente concordado que na maior parte dos regimes totalitários, o ditador, partido do goveno central ou comitê de liderança é o centro estratégico de gravidade, esclarece Robert Beeber.

Um número de fatores permitiram a continuidade do domínio do CCP, incluindo um aparato de segurança interna massivo e o maior exército do mundo, um crescente padrão de vida e o controle estatal sobre a mídia e informação disponível ao público. De muitas maneiras, a liderança chinesa já conduziram suas próprias análises de vulnerabilidade e concluíram que o livre acesso a informação representam a maior ameaça ao seu poder. Isso pode ser visto nos seus atos e nas suas palavras. Não é apenas o uso da internet que é controlado e censurado, mas também serve como ferramenta para a propaganda do Estado.

A Operação Psicológica do Partido PT opera por meios subjetivos, ao utilizar de argumentos de combate ao crime, para implantar meios de manter a sua própria sobrevivência, ao tentar coibir e neutralizar qualquer forma de resistência ou de antipatia popular. Nos países de primeiro mundo, as pessoas respondem pelo que falam ou fazem, mas jamais são proibidas de fazê-lo. Por meio de propaganda do estado, a ideia é implantada na cultura popular, ao associá-la com imagens felizes, pessoas unidas, em momentos de diversão e lazer, alegria e felicidade. A característica fundamental, em cercear a informação e a liberdade de expressão, que pertence a toda Ditadura Comunista, é a implantação do Estado Comunista como Deus. O Estado Totalitário decide tudo, desde o que você come, o que você acredita, o que você veste, o que você pode, ou não pode fazer.

Para o Estado Comunista, você é tão dispensável como um número em uma folha de papel, ou a contagem de um número em uma folha de votação. Sim, esses somos nós e o que nós representamos, quer estejamos vivos ou mortos, nós somos apenas números para o Estado Comunista. Não importa se você vive ou se morre, se tem fome, falta de emprego; o que importa é o seu dinheiro, e que você pague e não diga nada, a ninguém. Você não pode ter religião, porque o seu Deus deve ser o Estado. É por ser conhecida essa ideologia nociva, que grande parte dos historiadores, que descrevem a década de 70 “como ápice das tensões da guerra fria entre União Soviética (URSS) e Estados Unidos (USA)”, não poupa derivativos para o conceito de subversivo, e como uma ameaça.

A palavra subverter têm por significado pôr em estado de desordem. A ordem é um processo natural, da sobrevivência, da capacidade de adaptação das espécies. Portanto, ao se romper a ordem social, o Estado Comunista implanta a si mesmo, por todos os lados da sociedade. O que o Brasil poderia ter sido, jamais nós saberemos; Mas, o que o Brasil ainda poderá ser, nós contamos com você, para ajudar a tornar realidade. Não desista, e não se omita. Use a informação e a internet, para entrar em contato e cobrar o seu voto. Não aceite jamais “o Brasil é assim mesmo”. Faça você também a diferença agora: Mande um email. Cada vez que a dúvida ou a incerteza o assombrar, nesse momento pense que o seu amigo ou conhecido desempregado de hoje, pode ser o seu filho amanhã. Não espere o seu investimento perder totalmente o valor, com mais um desalento da queda da democracia. Envie o email. Relação disponível do site oficial.

Agora mesmo, vá e escreva ao vosso excelentíssimo representante estadual, municipal e regional: O Seu Senador Federal, que representa o seu Estado, entre em contato a faça valer o seu voto, e que sua vontade seja ouvida. Nem eu e nem você pagamos impostos à toa. Exija pela conta que você, e mais 14 milhões dos nossos irmãos desempregados estão pagando. Exija pelo que você quer que os seus entes queridos encontrem, como um Brasil Melhor. Você pode mandar um email, ou entrar em contato na própria página, da Legislatura Atual. Endereço disponível.

A falsa “melhora da pobreza” ainda é evidente hoje: Quem vive nas favelas continua morando nas favelas. E quem nasceu sem bens e sem recursos, assim o continua sem esperança e perspectiva de melhora de vida. Todas as pessoas que esperavam alguma melhora, apenas encontraram o fiasco de uma migalha: A migalha do nosso dinheiro, que foi e jamais retornará para o nosso futuro. A informação causa revolta popular, e por causa disso, por exemplo, não se foi falado sobre a sobrevivência dos populares de Mariana, assim como outros que necessitavam do Estado se viram totalmente abandonados.

É totalmente questionável a falácia de combate ao crime, pela internet, uma vez que nem o bandido comum a Polícia consegue prender no dia a dia; pois o bandido tem armas mais potentes que a da Polícia, e em alguns casos, até mesmo armas de guerra. E consideremos também o que diz o Deputado Federal Jean Wilis, que diz que “crianças que sofreram abusos (pedofilia) se libertaram”, ou mesmo que “deve ser liberado as drogas, e que policiais não precisam de armas”. E com membros da cultos religiosos e todo o tipo de defesa em prol do criminoso comum, que rouba e mata as suas vítimas, em que contexto de combater o crime se insere essa lei? Quem ela combaterá de verdade, se o bandido que roubou um banco continua roubando e recrutando Brasil afora? Para os corruptos, ditadores e criminosos existe o “direito dos manos”, mas para você, Cidadão Brasileiro Nato, não existe direitos humanos.

Mas a realidade de cada uma das promessas foi outra: Foi a decepção da mentira daqueles que nos mais altos escalões do poder, se agarram a ele, e punem quem os ousar questionar ou exigir o que lhes foi prometido. A sociedade deve observar o que é a China e o perigoso caminho que o Brasil segue: O perigo da revolta social, e de guerra civil. A revolta já toma conta da Sociedade Brasileira, que espasma na fúria de clamor por justiça. Agora pensem como essas pessoas simples, que nunca tiveram nada, que hoje também não possuem nada, ao final descobrirem que não poderão nem dizer nada e que elas e os filhos morrerão, por fim, sem nada? Se a situação está difícil para todos nós, ao menos tente imaginar o que será daqui dois anos. Este é o momento de recuperar o que perdemos, ou nos calar e perdermos tudo de vez.

A censura tenta controlar o povo, ao fazer com que fiquem sem informação e dependam do Governo, para adquirirem “conhecimento”. A medida da escravidão da República era o grilhão e a corrente, e hoje, para o Nosso Povo, a medida da escravidão é o conhecimento e a educação. Não é bolsa família que tira alguém da pobreza, mas conhecimento para obter melhores oportunidades e mudar de vida. O nosso país com esse socialismo barato se tornou tão carente nesse sentido, que hoje vergonhosamente grande parte dos adultos não sabe ler, nem escrever e nem calcular direito. Se você tiver filhos ou netos, pergunte a eles sobre os cursos de exatas, das faculdades: Quantos alunos estão na faculdade, que não sabem resolver uma equação do segundo grau? Incrivelmente estes são muitos. Um povo ignorante é facilmente manipulável, e nessa linha, nós podemos entender porque a China busca tantos meios de pirataria e burlar proteções: Por conta da censura do governo.

Basta ver a melhora na saúde: as faculdades que foram criadas nos primeiros anos dessa subversão comunista formou tão excelentes médicos, que muitos mataram idosos, crianças e adultos com injeções erradas de ácido, café com leite e todo tipo de abominação, e sob a premissa de que não se deve julgar e nem condenar, afinal “errar é humano”. Porque a mãe, o pai, o filho, o neto e os parentes desses políticos não pegam ônibus, usam o SUS ou recebem salário mínimo? Seria excelente se eles provassem do próprio remédio, antes de idealizarem mais um cárcere para confinar a Vontade do Povo Brasileiro. Um analfabeto assassinou o nosso idioma, e com toda a certeza, o fará com todos que se opuserem a essa ditadura comunista, porque o SILÊNCIO é a medida da censura.

A sociedade brasileira já vive com as reminiscências do colonialismo português, a cultura do malandro, do esperto – O Jeitinho Brasileiro – e o grande problema dessa modalidade de controle é que potencialmente pode desenvolver e ampliar o mercado criminoso no País, que por sua vez tendenciosamente afastará investidores e colocará o Brasil na lista de países terroristas ou totalmente anti democráticos. Você quer mesmo ver o Seu País para ao lado do Irã, Síria, Cuba, China e Coreia do Norte, na relação de países terroristas? É por causa desse controle abusivo da ditadura comunista, que na China há grandes números de suicídios, e por isso também, que as empresas colocam vidros blindados, pois os funcionários em condição de trabalho escravo tentam por vezes se matar dentro da empresa.

O Governo Chinês usa um número de técnicas para controlar o fluxo de informação. Todo o tráfego de internet do mundo exterior deve passar através de um dos três grandes centros computacionais em Beijing, Shanghai ou Ghangzhou – O chamado “Grande Firewall da China” – Todo tráfego de fora pode ser interceptado e comparado com uma lista regularmente atualizada de palavras chaves proibidas e sites e dados bloqueados, esclarece Robert Bebber.

Táticas comuns de censura incluem:

– Bloqueio de acesso a específicos endereços de Protocolo de Internet (IP);
– Filtragem e redirecionamento do Domain Name System (DNS) prevenindo o DNS de resolver ou retornar um endereço IP incorreto.
– Filtragem do Uniform Resource Locator (URL) e escaneamento do site por palavras chaves e bloqueio do site, independente do nome de domínio
– Filtragem de pacotes, que terminam a transmissão do Transmission Control Protocol (TCP) quando um certo número de palavras chaves censuradas foi detectado. Isso é especialmente útil contra requisições de motores de busca.
– Ataque Man In The Middle, que permite um censurador monitorar, alterar ou injetar dados em um canal de comunicação.
– Reinicialização da conexão TCP, que interrompe link de dados da comunicação entre os pontos.
– Bloqueio de conexões Virtual Private Network (VPN)
– Enumeração de Rede, que inicia uma conexão não solicitada a computadores (geralmente nos EUA) para o propósito de bloquear endereços IP. Isso é geralmente utilizado contra sistemas de redes seguras ou redes de anonimato, como “Tor”.

Por meio destes argumentos, o autor explica a tomada do poder, a consolidação e centralização, do Estado Comunista. O projeto de lei da matéria do The Intercept é uma cópia velada do modelo da antiga União Soviética (URSS), na atualidade: China. Assim como descrito, o poder e o centro de gravidade (Vulnerabilidade Crítica) se encontra na partido comunista, no caso, o PT. A censura é a mesma utilizada pela China, e os pretexto são os mesmos, para impossibilitar as reações de movimentos contrários, e também para calar todos os que forem contra a imposição arbitrária, e unilateral, da vontade da cúpula comunista.

Esse fato denota a ingovernabilidade do governo, atual, e do que o sucederá. Todos alvos de investigações, os políticos não tem base moral e nem apoio popular para continuar essa troca de legendas. E por estarem tão desesperados na tentativa de manter o poder, não podemos nos esquecer que próprio governo pode tentar dar um golpe para consolidar o poder. Estes são, sem sombra de dúvida, tempos de grande preocupação, para o Brasil. Mas eu, e Você; todos nós que nascemos neste berço estrelado, nós podemos evitar o mesmo fato da sociedade chinesa, com o que querem tirar de nós, e que seus antepassados não tiveram: informação. Paz no futuro, e glória no passado, a essa ideia nós devemos perseguir, para que o Brasil não seja eterna sombra, do que poderia ter sido; Mas que o seja, entre outras mil, detentor de todas as estrelas, do lábaro que ostentas estrelado, Pátria Amada, Brasil.  

fonte:

https://theintercept.com/2016/04/26/propostas-da-cpi-dos-crimes-ciberneticos-ameacam-a-internet-livre-para-200-milhoes-de-pessoas/

http://cimsec.org/cyberspace-information-operations-strategy-countering-surge-chinese-power/24383

https://prod01-cdn04.cdn.firstlook.org/wp-uploads/sites/1/2016/04/469178585-article-header.jpg

https://www.senado.gov.br/senadores/senadoresPorUF.asp
https://torrentprotect.com/blog/wp-content/uploads/2015/02/china-censored.jpg