Sucessor do Internet Explorer se chama Microsoft Edge

A integridade dos dados é um componente fundamental da segurança da informação. Em seu uso mais amplo, “integridade dos dados” refere-se à precisão e consistência dos dados armazenados em um banco de dados, depósito ou “armazém” de dados ou semelhantes. O termo – Integridade dos dados – pode ser usado para descrever um estado, um processo ou uma função – e é usado frequentemente como um proxy para a “qualidade de dados”. Dados com “integridade”, contém uma estrutura completa. Os valores de dados são padronizados de acordo com um modelo de dados e / ou tipo de dados. Todas as características dos dados devem estar corretas – incluindo regras de negócios, relações, datas, definições e linhagem – para que os dados sejam completos. A integridade dos dados é imposta dentro de um banco de dados quando ele é projetado e é autenticado através do uso contínuo de verificação de erros e rotinas de validação.

Como um processo, a integridade dos dados verifica que os dados permaneceram inalterados desde a criação até a recepção. Como um estado ou condição, a Integridade de Dados é uma medida da validade e fidelidade de um objeto de dados. Como uma função relacionada à segurança, um serviço de integridade de dados mantém a informação exatamente como foi inserida, e é auditável para garantir sua confiabilidade. Os Dados são submetidos a qualquer número de operações de apoio à tomada de decisão, tais como captura, armazenamento, recuperação, atualização e transferência. A integridade dos dados também pode ser uma medida de desempenho durante essas operações com base na taxa de erro detectada. Os dados devem ser mantidos livres de modificação ou divulgação não autorizada para conduzir qualquer número de processos de negócios críticos com exatidão. Equívocos ou erros podem ocorrer acidentalmente (por exemplo, através de erros de programação) ou maliciosamente (por exemplo, através de violações ou hacks).

Os profissionais de segurança de banco de dados empregam qualquer número de práticas para assegurar a integridade dos dados, incluindo:

  • Criptografia de dados, que bloqueia dados por criptografia;
  • Backup de dados, que armazena uma cópia de dados em um local alternativo;
  • Controles de acesso, incluindo atribuição de privilégios de leitura / gravação;
  • Validação de entrada, para evitar entrada incorreta de dados;
  • Validação de dados, para certificação de transmissão não corrompida.

Os desenvolvedores de software também devem se preocupar com a integridade dos dados. Eles podem definir restrições de integridade para impor regras de negócios em dados quando inseridos em um aplicativo. As regras de negócio especificam condições e relações que devem sempre ser verdadeiras ou sempre devem ser falsas. Quando uma restrição de integridade de dados é aplicada a uma tabela de banco de dados, todos os dados na tabela devem estar em conformidade com a regra correspondente.